Enquanto humanos, somos, em grande parte, os nossos próprios pensamentos. Muitas vezes temos opiniões tão fortes a respeito de certos assuntos que uma simples crítica ao nosso ponto de vista é encarado e sentido como um ataque à nossa própria pessoa!

Nos anos 60, a psicologia Cognitiva Comportamental foi criada por Aaeron Beck, neurologista, psiquiatra e psicanalista norte-americano. Uma de suas principais descobertas foram os chamados Pensamentos Automáticos (PAs). Esses pensamentos não são frutos de um esforço consciente de reflexão sobre algum assunto ou acontecimento, pelo contrário, aparecem de forma involuntária e subliminar.

Então, a partir de diversos estudos e casos clínicos, concluiu-se que estes PAs estariam de forma poderosa e sistêmica influenciando as nossas emoções. Caso eles desencadeassem apenas emoções positivas, isso não representaria nenhum problema, não é mesmo? Infelizmente, em todos nós, há momentos em que estes PAs nos conduzem para a tristeza, a raiva, a frustração, vergonha ou ainda uma combinação de outras emoções negativas.

Quando sentimos todas estas emoções negativas, tendemos a agir de uma determinada forma que confirme os pensamentos automáticos originais. Por exemplo, imagine alguém que tem PAs do tipo “eu não consigo fazer isso“. Assim, que um desafio é proposto, de forma subliminar estes pensamentos aparecem: “eu não consigo fazer isso“. Tente imaginar esses PAs repercutindo em sua mente sem parar! Você provavelmente se sentirá triste, ansioso, frustrado, envergonhado, com raiva ou mais de um destes sentimentos ao mesmo tempo. Então reflita comigo, isso vai te ajudar ou atrapalhar a encarar aquele desafio?

A resposta do exemplo acima é que provavelmente aqueles sentimentos vão te atrapalhar muito, não é mesmo? Imagine então que você sinta tanta ansiedade a ponto de não conseguir fazer aquilo que gostaria ou ainda ao menos menos tentar, o que aconteceria então?! Estaria concretizando a previsão “eu não consigo fazer isso“…Mas, não conseguiria mesmo? Ou será que simplesmente aceitou um Pensamento Automático como sendo a mais pura realidade?

Mas se estes PAs são subliminares, como vou conseguir saber se eles estão me atrapalhando ou não? Como destruir este ciclo vicioso de PA -> Sentimento -> Ação/Reação -> PA ? Quais são os tipos de Pensamentos automáticos que existem?

Para o artigo não ficar muito longo vou explicar melhor sobre os Pensamentos Automáticos, seus diferentes tipos e como aprender a combatê-los!

Avalie esse artigo e comente abaixo!

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


1 Comment

Jenifer Souza · 23 de junho de 2022 at 14:24

Excelente abordagem, creio ser algo que acomete todos nós e atrapalhar em vários momentos.
Irei acompanhar as próximas publicações, obrigada pelo conteúdo!

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.